Tags

, , , , , , , , ,

Para quem leu o post anterior vai entender, se não leu, clique aqui e saiba o que aconteceu

> DEPOIS DE LEILÃO, BONECA INFLÁVEL SERÁ ALUGADA A CLIENTES POR R$ 1 MIL, UM MODO QUE O SEXÔNICO ENCONTROU PARA DIVULGAR SUA MARCA E AINDA GANHAR ALGUM DINHEIRO

Valentina, a 'boneca real' da Sexônico (Foto: Divulgação)

VALENTINA, A ‘BONECA REAL’ DA SEXÔNICO (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Leia Mais…

 

O leilão da virgindade de Valentina, a boneca inflável que foi importada para o Brasil por R$ 38 mil, é apenas o primeiro truque do Sexônico, um serviço que reúne e categoriza sex shops, para ficar mais conhecido. Assim que a “boneca real” tiver sua noite romântica com o vencedor do leilão, ela irá virar prostituta.

“Estamos acertando os últimos detalhes para, depois que ela perder a virgindade, virar garota de programa”, conta Rodolfo Elsas, dono da empresa. A boneca é composta por duas partes – o corpo e a parte íntima, com os orifícios. Encontrar um modo de trocar a segunda parte a cada cliente é o último detalhe a ser resolvido pelo empresário antes de lançar o serviço para o público.

Um programa com Valentina irá custar R$ 1 mil. Mas o principal intuito do Sexônico não é necessariamente financeiro. A boneca inflável irá se tornar uma espécie de garota-propaganda para que a empresa atraia novos clientes. Um homem ou um casal que ainda não tiveram contato com este tipo de produto, segundo Elsas, podem se familiarizar com a boneca e se tornarem consumidores.

Uma “Real Doll” tem a pele feita de cyberskin, um material mais próximo da textura da pele humana, e o cabelo tratado fio por fio. Exige até o uso de xampu para mantê-lo realista. Com um porém: ela pesa 75 quilos, bem mais que uma mulher comum.

Valentina, a 'boneca real' da Sexônico (Foto: Divulgação)

VALENTINA, A ‘BONECA REAL’ DA SEXÔNICO (FOTO: DIVULGAÇÃO)

“Em vez de pegar o dinheiro da empresa e fazer propaganda na mídia tradicional e na internet, eu preferi fazer ações diferentes”, conta o empresário, que irá organizar entre 6 e 9 de março a 1ª Mostra Internacional de Bonecas Infláveis em São Paulo. Valentina estará exposta como estrela, entre outras bonecas infláveis e produtos eróticos.

O investimento total para a mostra será de R$ 70 mil, dos quais R$ 38 mil foram gastos para importar Valentina. No exterior, uma “boneca real” custa US$ 7 mil, mas o preço sobe bastante na importação devido a frete e impostos. Entre as outras bonecas, haverá até versões masculinas de Justin Bieber e Barack Obama. Sim, um boneco inflável inspirado nos traços do presidente dos Estados Unidos.

Em janeiro, o Sexônico encomendou uma pesquisa da Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (Abeme), que levantou dados com os sete maiores importadores de bonecas infláveis no país, equivalentes a 90% de toda a comercialização desses produtos eróticos. No Brasil, não há produção nacional.

Como resultado, identificou que cerca de 1,2 mil produtos eróticos infláveis são vendidos em todo o Brasil, e a região que mais os consome é a Sudeste, seguida pela Sul. 85% dos produtos são do gênero feminino, 13% são figuras masculinas, 1% são modelos femininos com genital masculino e 1% são modelos de animais.

Antes de Valentina, Elsas já havia criado um concurso nacional de gemidos, em 2011, para tentar divulgar a marca de seu negócio. Mais recentemente, abriu um processo seletivo para contratar uma “testadora profissional” de produtos eróticos. Em oito dias, recebeu mais de 7 mil currículos de mulheres que gostariam de ganhar dinheiro para avaliar os apetrechos. Houve até uma candidata de 60 anos.

Visto em época

POPULEI e os safados de plantão!

Anúncios