Tags

, , , , ,

Curiosidades sobre a Páscoa…

Leia o Post completo…

Ovos de Fabergé

Já viu um ovo feito de diamantes, ouro e pedras preciosas? Isso é um ovo Fabergé. A tradição foi iniciada pela família real russa. Em vez de presentear sua mulher, a imperatriz Marie Feodorovna, com um ovo pintado à mão, como era costume entre os russos, o Czar Aleksandr 3º pediu a Fabergé, um dos mais requisitados joalheiros da Rússia, que criasse um feito em ouro, prata e pedras preciosas, com desenhos em miniatura, representando momentos íntimos da família.

Após sua morte, seu filho Nicolai 2º deu continuidade à tradição, encomendando desta vez dois ovos: um para sua mulher e outro para sua mãe, a imperatriz. Entre 1885 e 1971, mais de 56 ovos foram produzidos. O mais caro já feito foi o Ovo de Inverno, vendido por US$ 5,5 milhões, em 1994. Ele carregava nada menos que 3.000 diamantes e 360 rubis.

O maior ovo de Páscoa do mundo

Foi construído em 1975, na cidade de Vegreville, em Alberta, no Canadá, em comemoração ao centenário da formação da Real Polícia Montada Canadense em Alberta. O ovo tem nove metros e é uma pêsanka, feita de alumínio permanente anodizado em dourado, prateado e bronze. Compartilhado de Folha Online

História – Páscoa Cristã

A Páscoa cristã celebra a Ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu por três dias, até sua ressurreição. É o dia santo mais importante da religião cristã. Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica, que é uma das mais importantes festas do calendário judaico, celebrada por 8 dias e onde é comemorado o êxodo dos israelitas do Egito, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a “passagem” de Cristo, da morte para a vida.

A última ceia partilhada por Jesus Cristo e seus discípulos é narrada nos Evangelhos e é considerada, geralmente, um “sêder do pesach” – a refeição ritual que acompanha a festividade judaica, se nos ativermos à cronologia proposta pelos Evangelhos sinópticos. O Evangelho de João propõe uma cronologia distinta, ao situar a morte de Cristo por altura da hecatombe dos cordeiros do Pessach. Assim, a última ceia teria ocorrido um pouco antes desta mesma festividade.

A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. De fato, para entender o significado da Páscoa cristã atual, é necessário voltar para a Idade Média e lembrar os antigos povos pagãos europeus que, nesta época do ano, homenageavam Ostera, ou Esther – em inglês, Easter quer dizer Páscoa. Ostera (ou Ostara) é a deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus. A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida. Ostara equivale, na mitologia grega, a Deméter. Na mitologia romana, é Ceres.[1] (Copiado de Wikipédia)

POPULEI e a cultura da inútil da internet Alegre

Siga-nos aqui…

clip_image002 clip_image004 clip_image006 clip_image008

Anúncios